DICAS PARA AUMENTAR A ENERGIA

DN_013_BlogArnica_03_420X260

Podemos ver nosso corpo como uma máquina que precisa de diversos cuidados e estímulos para ir a algum lugar. Porém, diferente das máquinas, não carregamos a energia na tomada! Nosso corpo precisa de substratos presentes em nossa alimentação, que são os carboidratos, proteínas e gorduras.

Podemos ver esses três substratos como os propulsores de energia para o nosso corpo, que juntos conseguem garantir  tanto o rendimento na atividade física como a recuperação muscular. Normalmente, para obtermos uma boa quantidade de energia durante os exercícios, nossa alimentação requer 60% de carboidratos, 25% de proteínas e 15% de gorduras, porém essa quantidade pode variar de pessoa para pessoa, dependendo do intuito de seus treinos.

Nas práticas de menor intensidade, a gordura predomina como “combustível”. Isso acontece porque o metabolismo desse nutriente é mais lento. E na medida em que a intensidade de energia aumenta, os músculos desviam a demanda de “combustível” para os carboidratos, que metabolizam mais rapidamente. Por esse motivo, quanto mais intensa for a atividade, mais carboidratos devem ser ingeridos.

Quanto à proteína, ela está ligada à recuperação muscular após o exercício. O consumo dela na alimentação evita a fadiga na hora de se exercitar e ajuda no desenvolvimento dos músculos.

Além da nossa alimentação, existem alguns métodos para ajudar nosso corpo a entender que é hora de aumentar a energia e “ligar o motorzinho”, como alternar banhos frios e quentes, pois essa alternância proporciona um chacoalhão no metabolismo e na circulação sanguínea, que aumenta a sensação de energia. Ou ainda, massagear os músculos da região da nuca, para aumentar a circulação e estimular o fluxo sanguíneo em direção ao cérebro. Isso pode ser feito com o auxílio do Arnica Sports HOT, que já aquece nossa musculatura e ajuda a evitar lesões musculares.

Uma boa noite de sono também é de extrema importância para nossa recuperação e bem estar. Durante o sono produzimos o hormônio do crescimento (GH), cuja carência facilita o acúmulo de gordura, deixa os músculos flácidos, os ossos fracos e o corpo sem ânimo. Mas não abuse, o excesso de sono altera nosso ciclo de sono e os mecanismos de acordar e dormir ficam bagunçados, por isso é melhor regular os horários para dormir e acordar.

 

Ver mais produtos

Ver mais posts