CONHEÇA AS DIFERENÇAS ENTRE OS PRINCIPAIS TIPOS DE MASSAGENS

Beautiful young woman relaxing with hand massage at beauty spa

MASSAGEM TAILANDESA

Usa os mesmos movimentos da ioga. Os alongamentos aplicados pelo terapeuta são intercalados com exercícios para diminuir o ritmo da respiração e a frequência cardíaca, combatendo o estresse. Trabalha principalmente pescoço e cabeça. A frequência ideal é de uma a três sessões por semana. Não é indicada em casos de problemas cardíacos, cirurgia recente, varizes ou infecções na pele.

MASSAGEM SUECA

Técnica baseada em uma sequência com cinco manobras: deslizamento, mais leve; fricção; amassamento, que diminui a contração dos grandes grupos musculares; vibração, para descontrair áreas menores; e percussão, com efeito estimulante. Trata contraturas, alterações posturais e pode ser relaxante ou estimulante, dependendo da velocidade e da profundidade das manobras. Não deve ser feita por quem tem inflamação ou infecção.

MASSAGEM ESPORTIVA

Adapta a velocidade e a força das manobras clássicas para momentos diferentes da atividade física. Antes do exercício é rápida e superficial, para “despertar” o músculo. No intervalo é mais lenta para soltar a musculatura e ajudar a eliminação de toxinas como o ácido lático. Quando o exercício termina é mais profunda. Serve para atletas em treinamento intenso ou em competição, e não para quem faz exercícios moderadamente.

MODELADORA

Estimula a pele e o tecido adiposo, redistribuindo a gordura e diminuindo o aspecto “casca de laranja” causado pela celulite. Não é relaxante, ao contrário, estimula o metabolismo. Contraindicada para que tem inflamação e microvarizes.

REFLEXOLOGIA PODAL

Baseada na medicina tradicional chinesa, segundo a qual todos os órgãos do corpo estão refletidos na planta do pé. Os objetivos dessa técnica são estimular o órgão relacionado ao ponto trabalhado (como na massagem do tecido conjuntivo) ou equilibrar o fluxo energético (como no shiatsu). Pode ser dolorida, mas, se os pontos específicos não forem massageados da forma correta, a terapia não tem efeito.

RECURSOS AUXILIARES

O terapeuta usa bambu, pedras, ventosas. As ventosas criam pressão negativa que trata aderências e cicatrizes. O bambu permite ao massagista fazer rolamentos que relaxam grandes grupos musculares. As pedras melhoram a circulação.

 MASSAGEM DO TECIDO CONJUNTIVO

A partir da manipulação da pele são estimuladas as chamadas zonas reflexas -vísceras e órgãos distantes da área tocada, mas ligados a ela por caminhos do sistema nervoso. Em vez de pressionar os músculos, o terapeuta “puxa” a pele, como se fosse descolá-la.

Indicada quando há áreas da pele doloridas relacionadas a um problema em algum órgão. Pode causar alergia em algumas pessoas. Não é para relaxar: causa um estímulo doloroso e irrita a pele.

LIBERAÇÃO MIOFASCIAL

Massagem profunda que atinge as fáscias (tecido que envolve os músculos e os conecta aos tendões). Útil para dores posturais, mas, dependendo do nível de tensão muscular, pode doer. Exige uma série de sessões para dar resultado.

Ajuda a relaxar. As indicações incluem problemas de coluna, desvios ortopédicos, lesões por esforços repetitivos e doenças osteomusculares. Uma das técnicas que trabalha a liberação miofascial é o Rolfing.

DRENAGEM LINFÁTICA

Estimula o sistema linfático, que absorve e transporta líquidos, proteínas e gorduras no organismo. Ajuda a eliminar líquidos e diminui o inchaço causado por insuficiência venosa, problemas de tireoide ou ciclo menstrual.

As manobras, suaves, têm efeito analgésico e relaxante. Contraindicada em casos de trombose e pressão alta.

QUIROPRAXIA

Diferencia-se de outras massagens porque não trabalha os músculos, mas as articulações. São movimentos rápidos e precisos para tirar pressões nas articulações e realinhá-las. O tratamento é indicado para dores lombares, no pescoço e hérnias de disco. Se não for feita da forma certa, a terapia faz mais mal do que bem.

SHIATSU

Pressão nos mesmos pontos do corpo usados na acupuntura. Não há óleos ou cremes. A técnica libera a musculatura e equilibra o fluxo de energia nos meridianos (canais que transportam energia vital para os órgãos, na medicina chinesa). Não é indicada para depois do esporte e não é a melhor opção se a pessoa está com inchaço.

AYURVÉDICA

Na medicina indiana, a massagem é parte do tratamento. Deve ser indicada de acordo com o “dosha” (biótipo) da pessoa e do que precisa ser ajustado. Há várias escolas. Comum a todas é o uso de óleos escolhidos conforme o objetivo: estimular, acalmar etc. As manobras são contínuas e associadas à respiração. Algumas usam também os pés nas manobras, o que permite atingir musculaturas mais profundas e pode ser dolorido. Contraindicada em casos de inflamações, infecções, excesso de toxinas no corpo, menstruação ou gravidez.

Ver mais produtos

Ver mais posts